Movimento deve ser 50% maior nas rodovias federais de SC no feriadão

Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a concessionária Autopista Litoral Sul realizam operações nas rodovias federais de Santa Catarina neste feriadão de Finados. A estimativa da PRF é que desta quarta-feira (1) até domingo (5) o fluxo de veículos seja até 50% maior que em dias normais. Para a Autopista, esse movimento deve ser 46% maior no trecho sob concessão.

De acordo com a PRF, o fluxo de carros deve ser mais intenso nesta quarta-feira entre às 14h e 22h e no domingo das 16h às 22h em todas as rodovias.

Na BR-101, segundo a Autopista, o movimento também deve ser grande entre às 8h e 14h de quinta-feira. Com isso, durante todo o feriadão não serão realizada obras programadas durante o dia.

A fiscalização será reforçada especialmente em trechos próximos a cemitérios, muitos deles nas margens de rodovias. A PRF orienta que nesses trechos os motoristas reduzam a velocidade para evitar atropelamentos.

Caso seja necessário acionar as equipes da PRF, o telefone é 191. O Twitter da corporação também tem informações sobre as condições das rodovias.

Já Autopista deve reforçar as equipes para atendimentos de acidentes e problemas mecânicos no trecho de concessão na BR-101. A concessionária também fornece informações pelo telefone 0800-725-1771 e Twitter.

Dicas de segurança

O objetivo da PRF com a operação no feriadão é diminuir riscos de acidentes graves. Entre as atitudes que podem ocasionar colisões estão dirigir embriagado, não usar cinto e outros equipamentos de segurança, ultrapassar em locais proibidos e usar celular ao volante.

Confira algumas dicas da PRF para viajar mais tranquilo:

  • planejar a viagem: considerar a duração da viagem, a hora prevista de chegada ao destino e pontos de parada para alimentação, descanso e abastecimento
  • revisar o veículo
  • respeitar a sinalização e os limites de velocidade
  • aumentar a distância do veículo à frente em caso de chuva
  • acender os faróis
  • não andar pelo acostamento
  • não usar o celular enquanto dirige

Fonte: https://g1.globo.com/sc